Just Between Lovers – Uma história linda para quem gosta de chorar

Depois de um bom tempo, eu voltei a assistir alguns doramas. Apesar de o catálogo da Netflix ter algumas ótimas novelas coreanas, foi graças ao Viki.com que consegui encontrar o meu atual dorama favorito: Just Between Lovers

Eu já tive minha cota de K-dramas fofinhos, então estava procurando por algo um pouco  mais adulto e, meu Deus do céu, eu acertei em cheio!

Este dorama tem 16 episódios de uma hora e pouquinho cada um, e é do tipo que é melhor você não maratonar, porque é bem pesado no quesito emocional.

Just Between Lovers começa contando a história de um desastre envolvendo o desabamento de um shopping que unirá o destino de três jovens. Há dez anos, o Shopping S desabou devido a uma falha estrutural, causando a morte de 48 pessoas.

Ha Moon Soo (Won Jin Ah) estava no local com sua irmã mais nova, que acabou sendo uma das vítimas do acidente. Lee Gang Doo (Junho) também estava no local, esperando por seu pai, que trabalhava como eletricista de manutenção. Seo Joo Won (Lee Ki Woo) estava ajudando seu pai, que era o engenheiro encarregado. Moon Soo, Gang Doo e Joo Won sobreviveram ao terrível desastre, diferente daqueles que amavam.

Alguns anos mais tarde, Joo Won se torna o dos arquitetos responsáveis pelo novo projeto para substituir o antigo Shopping S. Com seu olhar apurado para detalhes e um belo currículo em construções sólidas, Moon Soo é contratada para trabalhar no projeto de Joo Won. Kang Doo é um rapaz que vive de pequenos trabalhos, e acaba arrumando um emprego temporário no canteiro de obras desse novo projeto.

Como cada um irá encarar as suas próprias dores quando começarem a lidar com um projeto envolvendo o evento que mudou suas vidas de maneira tão drástica?”

Só pela premissa, já dá pra sentir que a trama é muito mais dramática do que os doramas que eu costumo ver. Mas essa novela me conquistou não apenas pelo drama (ou pelo romance), mas pela maneira como cada um dos personagens é trabalhado.

Lee Gang Doo,Ha Moon So e Joo Won lidam com as próprias cicatrizes do passado, não necessariamente de uma forma saudável.

Gang Doo não dá a mínima para o próprio corpo e aceita qualquer tipo de trabalho, mesmo que isso lhe faça mal, o que faz com que ele acabe no canteiro de obras como um guarda noturno. Moon Soo tem que lidar com a mãe que virou alcoólatra por conta da culpa de ter perdido a filha mais velha, além de ter seus próprios episódios de pânico incentivados por alguns gatilhos específicos. E Joon Woon vive sua vida isolado do amor e deprimido, sempre com receio de cometer o mesmo erro de seu pai (responsável pela falha de engenharia que causou o desabamento do shopping no passado).

Dentre todos os protagonistas, este último poderia ter tido um pouco mais de desenvolvimento. O casal principal ganha tanto a atenção do público, fazendo com que ele acabe destoando do resto da história, chegando a ser chato de vez em quando.

“Não diga ‘e se’. Não tem fim. E se eu não tivesse ido lá? E se eu não tivesse feito aquilo? Se você começar, não tem fim” -  Lee Gang Doo

Conforme os episódios vão passando, entendemos como os dois lidam com o acidente e qual sequela o evento deixou em cada um.

Moon Soo não se lembra de nada que aconteceu durante o acidente, apenas sabe que perdeu sua irmã lá, e Gang Doo, que sonhava em ser um jogador de futebol quando criança, teve seus sonhos destruídos por causa de um pedaço de ferro que atravessou sua perna no desabamento.

Nos primeiros episódios o drama revela um ponto-chave da trama e do romance entre os dois protagonistas. Ponto este que é muito bem trabalhado através da inserção de flashbacks na hora e no lugar certo (eu não posso falar mais, se não, vou dar spoiler x.x)

Meu mais novo OTP (one true pairing)

Há de se dar o devido crédito a Won Jin Ah e Junho. Quando estão juntos, eles se completam como casal e a química é simplesmente irresistível. Moon Soo com seu jeito tímido e Gang Doo com seu maneirismo mais grosseiro, oriundo de sua vida difícil, são partes que funcionam muito bem juntas, e transformam ambos os personagens quando estão perto um do outro.

“Dizem que viver é um processo de se acostumar a dizer Adeus. Não é. Não há quem se acostume a dizer Adeus.”  - Ha Moon Soo

Personagens secundários em destaque

O drama também apresenta alguns personagens secundários memoráveis, como a melhor amiga de Moon Soo, que é a quem ela pede conselhos – que são muito sensatos, aliás. Também temos Ahn Sang Man, uma espécie de ‘irmão mais novo’ não biológico de Gang Doo. Sua inocência invoca no público um amor instantâneo pelo personagem, que apresenta um leve retardamento mental, e é extremamente inteligente e amoroso.

Porém o personagem secundário mais foda de todos nesse drama foi a vovó que, assim como Sang Man, não é um parente de sangue de Gang Doo, mas é a fonte das cenas mais maravilhosas com lições de vida em tons rabugentos.

A Vovó entra na vida do protagonista logo depois do acidente; ela era simplesmente uma agiota a quem ele pediu dinheiro para poder pagar a dívida de seu tratamento.

“Como pode dizer que ela está confortável? Só porque alguém chora mais alto,  não significa que a dor é maior”  - Vovó <3

Um drama extremamente bem feito

E por falar em choro, meus amigos, Just Between Lovers te faz recorrer aos lencinhos de papel pra enxugar o nariz e os olhos, porque tem uma quantidade impressionante de cenas emocionantes e muuuuitooo tocantes. Tudo não apenas em função do drama gratuito, mas com o real objetivo de aprofundar cada vez mais os personagens e fazer o público conhecer e compartilhar da sua dor.

insert_to_post_just_between_lovers_2

Uma das poucas cenas em que Gang Doo, perde a compostura e desaba </3. Junho dando um show de atuação

Uma das cenas mais marcantes de Just Between Lovers é uma fantasia onde conseguimos ver como seria a vida dos personagens se o acidente não tivesse acontecido. Onde tudo deu certo; Ha Moon Soo é Diretora de Arte, Gang Doo é titular do time da Coreia e faz o gol da vitória da Copa Mundial, Joo Woon e seu antigo amor da faculdade (a qual ele recusa na vida real) estão juntos, felizes e trabalhando como arquitetos.

É o tipo de cena que parte seu coração com a melancolia </3

insert_to_post_just_between_lovers

“Se não fosse pelo acidente, tenho certeza de que tudo teria sido perfeito” / “Você viu isso?” / “Diretora de arte!” / “Gol! E todos na Coreia! Nós conseguimos!”

 

“Vovó disse uma vez que viver é uma repetição de arrependimentos e erros. Eu disse “então qual é o ponto de viver?” e ela respondeu “Para cometer erros e ter arrependimentos melhores. Então não seja medroso ”  - Lee Gang Doo

Tem romance sim!

Mas calma, calma. Nem tudo é tristeza e melancolia nesse K-drama (que faz jus ao nome do gênero). Os episódios têm uma boa quantidade daquela típica tensão entre o casal principal, e está recheado de  cenas fofas, românticas e momentos que aquecem o coração de qualquer um.

insert_to_post_just_between_lovers_3

“Você vai pegar meu resfriado / Isso é bom. Assim eu tiro ele de você”

 

Os clichês estão presentes sim, tanto no drama quanto no romance, mas não é nada muito exagerado e artificial. O drama acerta em cheio em tudo que quer passar para o público.

É definitivamente um dorama que recomendo. Se for  o seu primeiro, vai tomar o primeiro lugar na sua lista de favoritos com certeza!

Você pode assistir Just Between Lovers no Viki.com de graça (com propaganda), ou pode escolher assinar e assistir ininterruptamente.

Espero que tenha gostado, e até a próxima! o/

Nota-do-crítico-5

 

 

 

 

 

Nerd: Beatriz Napoli

Devoradora de livros, publicitária apaixonada, tem dois pés esquerdos e furtividade 0 para assaltar a geladeira de madrugada. Se apaixona por personagens fictícios com muita facilidade, mas não tem dinheiro para pagar o psiquiatra que obviamente precisa.

Share This Post On