Radar Pet: animais desaparecidos viram série na Nat Geo

Milhares de animais de estimação são desaparecidos nas grandes cidades e no meio deste ambiente caótico, onde as cidades estão cada vez mais inchadas, seja de humanos, arranha-céus e de… animais de estimação, como fazer com que os bichanos voltem aos seus lares?

Radar1É aí que entra a equipe da empresa Busca Pet, composta por equipes de humanos e cães farejadores com o intuito de resgatar animais perdidos nas grandes cidades.

Tudo isso usando a tecnologia a seu favor, seja com GPS ou até o uso de drones, tudo pode ajudar na busca do animal desaparecido.

E é justamente sobre isso o novo programa da National Geographic: Radar Pet, uma espécie de programa documental em forma de reality show com 10 episódios, com 3 casos cada um, mostrando a busca incessante da equipe do Busca Pet para encontrar os animais perdidos, podendo ter um final feliz ou não.Radar4

O elenco humano é muito forte, competente e prestativo, mas é o elenco canino o “astro” do programa. Conheçam o Barão, Irá, Gugo (em uma clara referência ao Google) e Sinatra, além do cão-propaganda, Sherlock.

Para promover a série, a Nat Geo promoveu um evento na capital paulista no último dia 5 de fevereiro, com toda a equipe do programa (incluindo o elenco canino), a presença da Luísa Mell – que abertamente é defensora dos animais e aprovou o programa – e que também foi exibido o primeiro episódio do programa. Nós estivemos lá e conferimos.

O programa é muito bem feito, produzido e nota-se o carinho e atenção dos envolvidos, não apenas com o trabalho de busca dos animais, mas com as famílias.

Neste primeiro episódio, foram 3 histórias: duas na capital paulista e outra em Cotia, na Grande São Paulo e o programa explorou não apenas o trabalho de busca e o drama das famílias, mas também toda a dificuldade de se trabalhar assim no ambiente urbano e mesmo com a competência da equipe, todos os problemas de São Paulo como poluição, população e trânsito, podem sim atrapalhar nas buscas.

Mas se esses fatores atrapalham no trabalho as equipes, o mesmo não pode se dizer dos detalhes técnicos da série: a direção de fotografia é primorosa, explorando as cores e contrastes de São Paulo, além de uma montagem rápida, frenética e que jamais entedia o espectador (fotografia e montagem excelentes, alguém se lembrou de Cidade de Deus?)Radar2

E tudo isso com a competência valor instrutivo que o canal National Geographic sempre teve: é um programa de entretenimento sim e com o claro fator de diversão, mas assistindo Radar Pet, o espectador também aprende sobre a vida dos animais (neste primeiro episódio, focado nos cachorros) e em como tratá-los e cuidá-los de forma eficiente.

Embora o desfecho deste episódio tenha sido um pouco simplista, é impossível não se envolver com a equipe do programa, mas principalmente, com as famílias e as pessoas, como um reality show deveria ser.

Radar Pet é daqueles programas que dão orgulho em saber que se trata de uma produção brasileira e veja sem preconceitos. A série vai ao ar a partir do dia 7 de fevereiro e em toda quinta-feira. Serão 10 episódios, vai ao ar na Nat Geo a partir das 21h e na National Geographic Wild às 22h. Também estará disponível no Nat Geo App e este primeiro episódio também estará disponível no canal oficial do canal no youtube.

Seja para se divertir, se emocionar, conhecer ou aprender, Radar Pet é um programa quase que obrigatório!

4 vidas

 

 

Nerd: Raphael Brito

Share This Post On